Mato Grosso do Sul continua sendo destaque nacional em abates do Protocolo Nelore Natural, parceria da Friboi com a Associação de Criadores de Nelore do Brasil, e no Circuito Nelore de Qualidade. A ACNB comemora o melhor ano do programa em mais de 20 de existência. Foi o que destacou no Giro do Boi desta quarta-feira, 19, o gerente regional de Originação – Leste MS, Sérgio Gonçalves. Segundo ele, o estado continua se mantendo na liderança do Circuito Nelore de Qualidade e no Protocolo Nelore Natural, por causa da capacidade dos neloristas sul-mato-grossenses em assimilar as oportunidades de agregação de valor na produção. “Em 2015 e 2016 a nossa unidade frigorífica de Nova Andradina conquistou o título nacional de melhor compra de gado do circuito e no ano passado foi a vez da planta de Naviraí levantar o troféu de melhor aquisição de gado nelore”, disse Gonçalves. 

A boa notícia trazida pelo Sérgio Gonçalves, veio exatamente no momento em que a Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul divulga um balanço do desempenho da pecuária do estado nos oito primeiros meses do ano em relação à 2018. Segundo a Famasul, os abates cresceram no período e as exportações tiveram um aumento de 46% em volume, chegando a 117 mil toneladas, que foram principalmente para países como Chile, Hong Kong e os Emirados Árabes Unidos, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MICS). Já o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) informa que os abates no Brasil, de janeiro à agosto, registraram um aumento de 10,7%, chegando a 2,1 mi de cabeças.

Todas as unidades Friboi do país são habilitadas no Protocolo Nelore Natural, que bonifica o pecuarista em até R$ 6,50 por arroba, podendo chegar a R$ 10,50 caso os animais estejam certificados na Lista Traces e Cota Hilton. Para participar desse protocolo, é necessário que o nelorista seja associado à ACNB. No caso do Circuito Nelore de Qualidade, não há necessidade do interessado ser associado, basta procurar uma das unidades Friboi que realizam as etapas e apresentar seus lotes (machos e fêmeas), mas é bom que sejam animais jovens e bem terminados, já que a disputa é bastante acirrada. Confira, abaixo, a entrevista do Sérgio Gonçalves:

 

MS continua sendo destaque no Programa Nelore Natural