Nesta quinta, 03, o o engenheiro agrônomo, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária Wagner Pires, autor do livro “Pastagem Sustentável de A a Z”, alertou para um manejo específico de limpeza voltado aos produtores que estão formando pastagem nesta volta da estação das águas.

“Quando você forma pasto, quando tomba o terreno para o plantio novo, vem junto a invasora. E o pecuarista tem o hábito de achar que o capim vai abafar a invasora, mas o boi não vai comer o capim? Na hora que ele comer, desabafa, a invasora nasce e vai sementear”, disse Pires, apresentando o problema.

O exemplo de solução ideal foi demonstrado em visita do agrônomo à Fazenda Santa Fé, em Canhotinhos, estado de Pernambuco, que adotou a limpeza de formação. A proposta é passar herbicida antes de o capim começar a rebrotar, evitando que a planta daninha dê sementes. “O pasto vai ficar limpo, o capim vai sair vigoroso”, resumiu.

O consultor advertiu que caso esta etapa não seja cumprida, as daninhas vão sementear e, dentro de até dois anos, a área recém-formada estará suja mais uma vez. “O pecuarista tem que aprender a matar o mal pela raiz, siga o exemplo da Fazenda Santa Fé”, recomendou.

Veja o manejo na prática pelo vídeo a seguir:

E vem estreia por aí no Giro do Boi! Depois do final da série “Giro Inspiração”, cujo último capítulo foi ao ar neste dia 03, as quintas-feiras serão marcadas pelo quadro “Pastagem de A a Z”. Nesta atração, Wagner Pires vai trazer dicas ao pecuarista sobre aumento de produtividade e lucratividade por meio do manejo ideal de pasto. Serão 12 capítulos que vão tratar de temas como análise e preparo do solo, a variedade correta, manejo, cuidados com plantas daninhas e adubação. Os vídeos vão ao ar a partir de 10 de outubro.

Está sofrendo com plantas daninhas após formar pasto novo? Confira dicas para a limpeza