Brasil enviou 65 mil toneladas ao país em outubro ante 31 mil em igual período de 2018

O Brasil alcançou novo recorde com as exportações de carne bovina em outubro. Como não poderia ser diferente, a China, mais uma vez, foi o grande destaque entre os compradores, respondendo por 35% de todo o volume enviado ao mercado externo no último mês – ou 65 mil toneladas brasileira, relata a Agrifatto.

O volume embarcado para China representa avanço de 110% em relação ao montante registrado no mesmo mês do ano passado, quando o país asiático importou 31 mil toneladas (equivalente a 19% das exportações totais com a carne bovina brasileira em outubro de 2018), compara a consultoria.

Na comparação entre setembro e outubro, informa a Agrifatto, a variação também foi expressiva, já que o Brasil passou de 40 mil toneladas no nono mês do ano para 65 mil toneladas de carne no último mês – avanço de 62%. O avanço no volume embarcado já reflete o maior número de plantas brasileiras habilitadas para exportar ao mercado da China, além da elevada necessidade chinesa por proteínas animais, em meio ao mais grave surto de peste suína africana que dizimou o seu rebanho de porcos.

O Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China, relembra a Agrifatto, estima que 41% do plantel de suínos do país já tenha sido liquidado pela doença, o equivalente a 200 milhões de suínos – volume quase 5 vezes maior que o rebanho suíno brasileiro.
Carne bovina: Exportação para China cresce 110%