Segundo a Scot Consultoria, as indústrias conseguiram efetuar compras de lotes maiores e alongar, mesmo que moderadamente, as escalas de abate

30 de março de 2020 às 07h52
Por Canal Rural

A Scot Consultoria indica que os negócios no mercado do boi gordo voltaram a fluir na última sexta-feira, 27, com preços maiores sendo ofertados para a compra de boiadas. Segundo levantamento da empresa, a cotação do boi gordo em São Paulo ficou em R$ 200 por arroba, considerando o preço à vista, bruto.

“As indústrias conseguiram efetuar compras de lotes maiores e alongar, mesmo que moderadamente, as escalas de abate. A programação de abate atende a quatro dias em São Paulo”, disse a empresa.

Coronavírus e o impacto nas indústrias

Com a recomendação de as pessoas ficarem em casa e o fechamento de bares e restaurantes, muitas indústrias frigoríficas foram obrigadas a mudarem as estratégias de venda da carne. Além disso, a concessão de férias coletivas e realocação de funcionários também têm sido registradas.

Do lado da demanda, a população que havia estocado carne, agora tende a comprar menores quantias e em uma menor frequência.

Com esse recuo nas vendas, os preços da carne bovina no atacado perderam firmeza e houve queda nos preços de 0,1% na comparação semanal, na média dos 22 cortes pesquisados pela Scot. Na comparação com 30 dias atrás, o recuo foi de 1,5%.

Porém, mesmo com esses recuos, os patamares estão acima do registrado no mesmo período do ano anterior. O preço médio da carne no atacado é 17,8% maior do que em março de 2019.


Boi gordo volta ao patamar de R$ 200 após demanda dos frigoríficos